A Polícia Militar informou que 23 pessoas morreram em três dias (segunda, terça e quarta) de ataques criminosos na Região Metropolitana do Rio. O balanço foi divulgado na noite desta quarta-feira (24) no site da corporação, mas não especifica o número de criminosos e inocentes. Só nesta quarta, segundo a PM, foram 15 mortos, 31 presos, 2 policiais feridos, além de várias armas e drogas apreendidas.

Mais cedo, a Secretaria estadual de Saúde informou que quatro pessoas morreram após dar entrada no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, no subúrbio, nesta quarta. A PM, no entanto, não confirma se essas quatro vítimas constam de seu balanço.

Comboio em vias expressas

Na tentativa de conter os ataques, pelo menos 20 veículos do tipo blazers, com policiais armados de fuzis, paramentados com coletes e outros acessórios de segurança, saíram em comboio do quartel-general da PM, no Centro do Rio, por volta das 22h. Não foi informado o destino das equipes, mas segundo um oficial, a orientação era para reforçar o patrulhamento nas vias expressas, como Linhas Amarela e Vermelha e Avenida Brasil, além das áreas críticas, onde a presença de criminosos é maior e a ameaça à população ficou mais evidente com os ataques dos últimos dias.

Também nesta noite, o total de veículos incendiados voltou a subir. Com as últimas ocorrências, chega a 28 o número de veículos incendiados desde a noite de terça (23), sendo 17 carros, 8 ônibus, duas vans e um caminhão.

Fonte: G1