Agência dos Correios – Ubatã

“CORREIOS – porcentual de correspondências não entregues na data prevista passou de 5% em 2000 para 9% neste ano” – Revista Veja. (01/12/2010)

A população ubatense que tiver acesso às informações da Revista terá a impressão de que se está pesquisa fosse realizada em Ubatã, os números se aproximariam de 100%.

Poucos privilegiados na cidade recebem suas correspondências nas datas previstas. Tais “privilegiados” são os que recebem encomendas via sedex ou aqueles corajosos que se dispõem a enfrentar uma fila para garantir o recebimento das encomendas/correspondências.

Embora a Prefeitura de Ubatã mantenha dois funcionários do quadro para auxiliar a Agência dos Correios da cidade, eles, juntos com os outros funcionários da estatal, não são capazes de atender a demanda do município. Frise-se, dessa forma, que a crítica é direcionada à Instituição, não a pessoas que ali trabalham.

Em 2002, a estatal foi eleita a melhor empresa brasileira de serviços públicos e, hoje, convive com o descaso e a inoperância administrativa. Em 2008, houve concurso dos Correios, e quantos carteiros foram chamados para trabalhar em Ubatã? NENHUM. Este ano os Correios acabam de cancelar a realização de um concurso público, num “belo” exemplo de gestão administrativa.

Quando as correspondências chegam a minha casa já perdeu a graça, pago juros direto das contas atrasadas por causa dos correios – relatou um morador de Ubatã que prefere não se identificar.

O problema já virou até piada na cidade, alguns falam: Chegou em dia? Não foram os Correios, deve ter sido Embasa ou Coelba. Seria engraçado, caso os problemas não trouxessem tantos danos à comunidade ubatense.