Está chegando o verão, e junto com ele a vontade de estar em forma a qualquer custo. Sol, praia, comida e bebidas são atrativos para aqueles que gostam de curtir essa estação do ano. A prática de exercícios, no entanto, deve ser encarada como uma prática de longo prazo, como uma alternativa saudável. Mas por trás desse desejo, muitas vezes os limites da saúde e da lógica são ultrapassados, trazendo muitos prejuízos para a saúde daqueles imediatistas que querem, em um passe de mágica, ficarem magros ou sarados, e são levados a um caminho de difícil retorno.

O uso de anabolizantes, medicamentos sem prescrição médica para emagrecer, dietas milagrosas, além do descuido na alimentação tem sido causador de grandes problemas à saúde.

É preciso estar atento quando se trato dos cuidados em relação à saúde. Querer adiantar em tempo recorde os resultados estéticos pode ser uma grande armadilha que pode custar caro para a saúde. Nossa dica para ficar em dia com o seu corpo: comece do… começo. Parece óbvio, não? Mas o “começo”, nesse caso, não é apenas um exercício de base. “primeiro, é preciso fazer uma avaliação física. O objetivo é verificar as condições clínicas e o nível de condicionamento do corpo.

“É impossível começar qualquer tipo de preparação sem avaliar a condição atual”, diz Oliveira. “Na parte médica, em geral, é necessário apenas um exame clínico simples. Agora, se o indivíduo já passou dos 40 anos, deve procurar exames mais completos”, alerta Monteiro. Faça uma atividade física com uma orientação de um profissional de Educação Física habilitado. Nesse período, ignore o uso dos artifícios que prometem milagres, com anabolizantes, medicamentos para emagrecer e outros, atente para uma dieta saudável e balanceada, consulte um nutricionista, curta bastante esse verão, sem comprometer a sua saúde.


Por Francisco Araújo – Profissional de Educação Física – Graduado pela UESB e Especialista em Atividade Física e Saúde para grupos especiais pela Faculdade do Salvador