Itabuna atingiu nesta noite (12) a marca de 161 assassinatos em 2010, dos quais 61 cometidos neste semestre, segundo estatística da Polícia Civil.

Mais de 70% das mortes têm ligação com o tráfico de drogas, como a ocorrida há pouco com a execução de Antônio Souza dos Santos, o Gordo, 35 anos (confira no post abaixo). Nesta noite, foram dois assassinatos. O segundo ocorreu no loteamento Gegéu Rocha, na região do São Caetano.

A maioria das vítimas é jovem e está a serviço do tráfico ou é usuária de drogas. Parte delas é aliciada e até executada na porta da escola, como foi o caso de José Denisson da Silva Neto, assassinado no passeio do Ciso, em maio deste ano.

A cidade registrou um total de 100 mortes entre 1º de janeiro e 30 de junho deste ano, obrigando as polícias civil e militar a trabalhar com maior integração.

Além das operações conjuntas, o trabalho preventivo e o policiamento em pontos críticos ajudaram a amenizar a escalada da violência. A Operação Nazireu e o programa Ronda nos Bairros, lançado neste semestre, são apontados como responsáveis pela redução dos homicídios.

De 1º de julho até esta noite (12 de dezembro), a Polícia Civil registrou exatos 61 homicídios em Itabuna. O número ainda é alto. Com os 161 homicídios até aqui, dá uma média anual de mais de 80 assassinatos a cada grupo de 100 mil habitantes. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Itabuna tem 204.710 moradores.

Fonte: Pimenta na Muqueca