Mais uma demonstração do caos em que se encontram a segurança pública e o sistema carcerário na Bahia. Na noite desta segunda-feira, 13, em Jequié, o ex-policial Gilson Messias Oliveira Amaral agrediu a esposa, de prenome Janete. Esta, acompanhada pela filha, procurou a Delegacia Especializada de Atenção à Mulher, que ouviu o agressor e o encaminhou ao presídio local. Horas depois, o marginal já estava solto, porque – adivinha! – não havia espaço para ele na carceragem.

Novamente em casa, o ex-policial não mais agrediu, mas simplesmente executou sua companheira a tiros. A filha da mulher, que tentou intervir, levou uma coronhada na cabeça e desmaiou.

Amaral já havia cumprido pena de seis anos por outro crime.

Fonte: Pimenta na Muqueca