“Perdeu, playboy!”


De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2009, realizada pelo IBGE e divulgada nesta quarta-feira (15), 11,9 milhões de brasileiros – 7,3% da população – com dez anos ou mais de idade foram vítimas de roubo ou furto em um ano. O número faz parte do Suplemento de Vitimização e Justiça do Pnad. Em 1988, ano da última avaliação, o porcentual era de 5,4%. Somando o grupo de vítimas de roubo e furto e o de tentativa de roubo e furto, a sensação de insegurança da população chegou a 70,4%, frente a 47,2% para toda a população de 10 anos ou mais. O total de vítimas de furto, 6,4 milhões (3,9%), foi maior que o de roubo. O maior porcentual de vítimas foi verificado no grupo de pessoas entre 16 e 34 anos. Os roubos foram concentrados em vias públicas (70,5% dos casos), enquanto os furtos ocorreram mais em residências (47,6%). Telefone celular e dinheiro, cartão de débito ou de crédito ou cheque foram os principais alvos de roubo.
Fonte: Bahia Notícias