As Câmaras de Vereadores da Região que tiveram as contas reprovadas ou aprovadas com ressalvas tiveram pelo menos um problema em comum, de acordo com o relatório do Tribunal de Contas dos Municípios – TCM: os gastos considerados elevados com publicidade.

Tal situação pode ser notada em Aurelino Leal, Gongogi, Ipiaú e também em Ubatã. No caso da Câmara Ubatense, que teve as contas aprovadas com ressalvas, cabe recurso da decisão.