Naturistas tomam sol em clube no interior de São Paulo (Foto: Daigo Oliva/G1)


Sim, esta é mais uma reportagem sobre pelados, com fotos de gente que gosta de tirar a roupa. Afinal, é verão e por que não mostrar as diversas facetas da estação mais quente do ano, certo? Errado. As pessoas que aceitaram falar ou aparecer aqui não se despem somente quando estão com calor. Ficam nuas durante o ano inteiro. Apesar disso, pedem para não ser confundidas com nudistas, o que soa pejorativo no entender delas. Preferem ser chamadas de ‘naturistas’, algo mais fiel ao estilo e à filosofia de vida que escolheram seguir.
No Brasil, essa nudez social em contato com a natureza teve como precursora a atriz Dora Vivacqua, chamada de Luz del Fuego, que entre os anos 1950 e 1960 criou o primeiro clube naturista do país na Ilha do Sol, no Rio de Janeiro, onde andava nua enrolada numa cobra. Não à toa, o dia em que ela nasceu, 21 de fevereiro, é comemorado até hoje com o dia do Naturismo no Brasil.
Nos dias atuais, o naturismo em grupo ocorre oficialmente nos 12 destinos naturistas no país que são reconhecidos pela Federação Brasileira de Naturismo (FBrN). A reportagem visitou um desses locais no dia 12 de dezembro, um domingo marcado pelo aniversário de uma das 15 entidades brasileiras praticantes. O Mirante do Paraíso, um sítio em Igaratá, no interior de São Paulo, é o único reduto naturista oficial do estado indicado pela FBrN.
Fonte: G1