Delegado Raimundo Nonato Figueiredo

A nossa redação foi ao Complexo Policial da Cidade para entrevistar o Delegado de Polícia de Ubatã. Num bate-papo descontraído, Drº Raimundo Nonato Figueiredo concedeu a seguinte entrevista:

Redação: Boa tarde, Delegado Raimundo Figueiredo, como tem sido o trabalho desenvolvido pela Polícia Civil nos últimos seis meses? (período em que o delegado assumiu o cargo)

Delegado Raimundo: Boa tarde, o nosso trabalho é executado, sobretudo, em equipe e dentro da legalidade. Desenvolvemos um trabalho de investigação, os inquéritos policiais vêm sendo investigados e as autorias de crimes vêm sendo apontadas. Usamos sempre uma linha de investigação reta, séria e concluída, na maioria das vezes, dentro do prazo legal estabelecido pela justiça.

Redação: É interessante notar que alguns pequenos furtos e outros crimes que ocorrem na cidade acabam não sendo comunicados à polícia. De que forma a comunidade pode contribuir para amenizar a criminalidade?

Delegado Raimundo: A Polícia sempre enfatiza a importância de as vítimas procurarem a delegacia para informar os fatos, pois só a partir das informações dos fatos, do caso concreto, principalmente em casos que depende de representação da vítima, é que a polícia pode começar as investigações, até chegar ao processo de encaminhamento ao fórum. Os casos que são trazidos são apurados e investigados pela nossa equipe.

Redação: Então o senhor confirma que é perfil da Polícia Civil trabalhar em parceria com a comunidade?

Delegado Raimundo: Com certeza. A polícia não é onipresente, a polícia depende da sociedade para desenvolver os serviços tanto em crimes mais simples como em crimes mais complexos, como homicídio, estupro, tráfico de drogas e todos os outros. Então, a participação da sociedade é de suma importância para o sucesso do trabalho policial. O meu trabalho não é desenvolvido de maneira isolada, além do apoio da sociedade, eu conto com uma equipe extremamente dedicada e competente.

Equipe da Polícia Civil de Ubatã

Redação: Quais ações a Polícia Civil de Ubatã tem realizado para conter o tráfico de drogas?

Delegado Raimundo: A polícia Civil de Ubatã tem feito um trabalho amplo, ouvindo usuários de drogas, para a partir deles se chegar aos traficantes, independente de estes serem pequenos, médios ou grandes traficantes, pois qualquer um deles é maléfico para a população, é maléfico para a sociedade. Então, eu, juntamente com a minha equipe, desenvolvemos um trabalho em várias vertentes e, dentre elas, ouvindo usuários, dando atenção as denúncias anônimas, a contribuição da população. O trabalho é árduo, mas estamos fazendo o melhor para trazer segurança à população ubatense.

Redação: Recentemente, foi assassinado um rapaz em Ubatã conhecido como Nino. Como andam as investigações?

Delegado Raimundo: Com relação a este crime, a nossa equipe vem fazendo um trabalho com muita lisura. A vítima era uma pessoa envolvida no mundo do crime, tinha muitos inimigos. Estão sendo ouvidas várias testemunhas desde o primeiro momento do crime. Já foram feitas algumas apreensões relacionadas ao assassinato e também perícias. Então, o trabalho tem sido feito da maneira que é para ser feito, e contamos também com o apoio das pessoas que souberem de alguma informação, que não tenham medo, que liguem para a delegacia para informar a nossa equipe. A colaboração da sociedade, repito, é imprescindível para o sucesso do nosso trabalho.

Redação: Qual mensagem a Polícia Civil deixa para a comunidade ubatense?

Delegado Raimundo: A comunidade pode ficar tranquila em relação ao nosso trabalho, pois ele é feito com muita lisura, com a maior imparcialidade, e temos na nossa equipe profissionais compromissados e legalistas. Agradecemos a parceria com a Polícia Militar e a sociedade, e nos colocamos à disposição para qualquer necessidade. Obrigado.


Redação Ubatã Notícias