Nós, empregados, e mal remunerados, escravos disfarçados, subcontratados, contratados a prazo, falsos trabalhadores independentes, trabalhadores intermitentes, trabalhadores-estudantes, estudantes, mães, pais e filhos de Ubatã.

Nós,que até agora compactuamos com esta condição, estamos aqui, hoje, para dar o nosso contributo no sentido de desencadear uma mudança qualitativa da cidade.Estamos aqui, hoje, porque não podemos continuar a aceitar a situação precária para a qual fomos arrastados. Estamos aqui, hoje, porque nos esforçamos diariamente para merecer um futuro digno, com estabilidade e segurança em todas as áreas da nossa vida.

Protestamos para que todos os poderes (legislativo, executivo e judiciário) responsáveis pela nossa atual situação de incerteza atuem em conjunto para uma alteração rápida desta realidade, que se tornou insustentável.

Caso contrário:

a)Defrauda-se o presente, por não termos a oportunidade de concretizar o nosso potencial, bloqueando a melhoria das condições econômicas e sociais da cidade.Desperdiçam-se as aspirações de toda uma geração, que não pode prosperar.

b)Insulta-se o passado, porque as gerações anteriores trabalharam pelo nosso acesso à educação, pela nossa segurança, pelos nossos direitos laborais e pela nossa liberdade. Desperdiçam-se décadas de esforço, investimento e dedicação.

c)Hipoteca-se o futuro, que se vislumbra sem educação de qualidade para todos e sem reformas justas para aqueles que trabalham toda a vida. Desperdiçam-se os recursos e competências que poderiam levar a cidade ao sucesso econômico.

Somos os mais prejudicados por todo esse descaso e por toda essa irresponsável dançadas cadeiras. Por isso, não nos deixamos abater pelo cansaço, nem pelaf rustração, nem pela falta de perspectivas. Acreditamos que temos os recursos eas ferramentas para dar um futuro melhor a nós mesmos e a nossa cidade.

Protestamos contra toda essa situação de descaso em que se encontra a nossa cidade. Contra os vereadores por sua omissão e às vezes até cumplicidade em toda a situação; E por fim contra o prefeito que tendo “garantido” o direito de estar a frente do executivo, tem colaborado mais para o estabelecimento do caos do que para a dissolução do mesmo. Estamos,e queremos estar à espera que os problemas se resolvam, protestamos por uma solução e queremos ser parte dela. Chega!!! Onde está o Ministério Público e suas ações efetivas? Será que V. Ex.ª não sabe que o salário e o 13º em dia é direito de todos e assegurado pela Constituição? Senhor Prefeito Dr. Edson Neves da Silva queremos uma solução urgente, precisamos do nosso salário e 13º, e é pra já, pois V. Ex.ªnão está nos dando nada, é um direito nosso, pois, trabalhamos arduamente e somos merecedores de cada centavo e a V. Ex.ª cabe apenas administrar o nosso erário, e por sinal não estamos nem um pouco satisfeitos, onde estão os mais de R$ 2.300,000,00 (dois milhões e trezentos mil reais) que V. Ex.ª vem dizendo que ainda não aplicou devido a situação em que encontrou o município, mas, é muito dinheiro e com certeza dá para resolver tudo perfeitamente, e independentemente disso, ao não pagar os nossos salários e o nosso 13º, V. Ex.ª estará apenas piorando a situação, pois, está causando um desgaste desnecessário. Se V. Ex.ª tem interesse em ser eleito em outubro de 2012, resolva nossa situação o mais urgente possível, para que pelo menos possamos pensar em votar em V. Ex.ª ou não, caso o contrário V. Ex.ª não terá nem os votos suficiente para eleger um presidente de associação de bairro, e que fique bem claro isso é uma ameaça de toda a sociedade ubatense que não compactua com os seus atos.

Cidadão ubatense desesperado