UN – Alguns setores da administração municipal estão com salários atrasados. De que forma o governo Edson Neves atuará nessa questão para que as pessoas não sejam prejudicas?

EN – Ubatã Notícias, quando eu assumi em 10 de maio do ano passado Agilson ainda não tinha pago os meses de março e abril de alguns setores, eu regularizei os meses e paguei, inclusive, o salário de Agilson dos meses de março e abril. Quando houve agora essa saída nossa, alguns funcionários estavam sem receber, não foi a folha inteira. Agilson entrou e não pagou a nenhum desses funcionários. O que é que vamos fazer a partir de segunda-feira, a equipe contábil começará a trabalhar, pois eu não sei a real situação financeira do município. Eu não sei dizer, está boa, está ruim. Levantando isso, uma coisa eu posso dizer, eu vou me preocupar em pagar o funcionalismo, mas agora é preciso observar que foram quatro meses da administração de Agilson, e por informações, eu não tenho como provar isso, algumas categorias recebiam e outras, não. Eu tenho que fazer um levantamento para ter uma melhor posição sobre isso.

UN – Prefeito Edson Neves, o senhor já tem desenhada a equipe de governo?

EN – Tenho uma parte, e vou dizer aqui em primeira mão duas secretárias, para vocês verem que eu considero o Ubatã Notícias. Eu estou acabando de convidar as pessoas, as pessoas nem sabem. A Secretária de Saúde o titular será Rômulo e vou colocar Marney como Secretário de Administração. O Ubatã Notícias está com mais moral que a FM Ubatã, nem para ela eu falei isso (Rsrsrs). Espero que Rômulo e Marney aceitem o convite.

UN – Prefeito, e o planejamento para o 13º salário, há alguma aflição neste sentido?

EN – Há sim. Eu vou lutar para pagar rigorosamente em dia os salários dos servidores. Esta coisa de vai e volta gerou uma instabilidade, então eu não tenho ainda um retrato financeiro do município, mas farei tudo para regularizar a situação do funcionalismo.

UN – Edson Neves é hoje pré-candidato a prefeito nas eleições do próximo ano?

EN – Ainda não. Eu quero primeiro fazer o trabalho e depois ouvir a população e sentir se a população de Ubatã me apoia, se eu devo ou não continuar prefeito de Ubatã. Se eu sentir que a população nesses meses tem uma receptividade pelo meu governo, pelo meu nome, aí eu examinarei a possibilidade de me candidatar. Seu eu não sentir o apoio da população, não me candidatarei. Eu tenho essa vaidade, eu já fui deputado, já fui prefeito e posso até apoiar outra liderança política.

UN – Uma crítica ao governo Agilson Muniz foi a divisão do secretariado, pois os diversos partidos com representação em Ubatã não foram contemplados. O governo Edson Neves pretende seguir um rumo diferente?

EN – Completamente diferente. Eu não vou pegar a minha família e querer beneficiá-la. Eu posso até adiantar ao Ubatã Notícias outro furo de reportagem, toda a minha equipe, todo o meu secretariado, depois que eu ouvir as lideranças políticas, e aí dando poderes para os cargos de segundo e terceiro escalão, como Wagner fez, e sempre realizar reuniões com a comunidade para analisar o que é bom para Ubatã. Aquela imagem de que Edson Neves era autoritário, que iria perseguir a população, que eu iria assumir no dia 10 e no dia 11 iria pegar todo o dinheiro do município, isso acabou. Vou não pode ser centralizador, mas também não pode deixar um secretário querer ser prefeito da cidade. Comigo isso não vai acontecer.

UN – Considerações Finais.

EN – Primeira mensagem é de coração, quero desejar sucesso ao site Ubatã Notícias, e eu como prefeito e empresário da comunicação, sei da importância deste veículo de comunicação para a comunidade. O político não pode só pensar em ouvir elogios, você tem de ter a crítica. Agora, todas as vezes que o Ubatã Notícias fazia uma crítica ao meu governo, eu chamava os responsáveis e cobrava. Quero estar à disposição do site para qualquer coisa. Sei que o interesse desse veículo de comunicação é o mesmo meu, queremos o melhor para Ubatã. Obrigado a todos e faremos o melhor possível para a cidade.