Quatro procuradores da República recomendaram à Globo que faça um BBB 11 comportado. Nas oito páginas do ofício, enviado dia 20 de dezembro, eles fazem basicamente quatro pedidos:

– que o conteúdo seja de qualidade, atendendo a crianças e famílias;
– não viole direitos humanos, com “tratamento desumano ou degradante, preconceito, racismo e homofobia”;
– em vez de indicado para maiores de doze anos, que seja atribuída a classificação de quatorze anos, como ocorreu, segundo o MP, nas edições anteriores;
– e que o programa não comece mais cedo, por causa da classificação indicativa, nos estados que tiverem fuso horário e horário de verão divergentes.

Logo mais saberemos se a Globo respeitará ou rasgará a recomendação do MP.

Por Lauro Jardim