Prestigiando o evento, além de alunos das diversas faculdades que leciona, políticos, advogados e amigos lotaram o Plenário Cosme de Farias da Câmara Municipal de Salvador, nesta segunda feira (12). Demonstrando muito prestigio, Taurino Araújo conseguiu que estivessem presentes pessoas renomadas na Bahia, a exemplo do jurista Tilson Santana, ex-ministro e ex-governador da Bahia, Waldir Pires; o reitor da Faculdade Thomaz de Aquino, Nelson Cerqueira; o juiz de direito, Ivanildo Silva; o vice-presidente do Instituto dos Advogados da Bahia, Evandro Guerra; e o fundador da Facceba, José Augusto Guimarães, entre outros.

O ubatense Wesley Faustino viajou a capital exclusivamente para prestigiar o amigo. “Taurino Araújo é uma pessoa muito especial e que nos orgulha. Tive o prazer de ser convidado a fazer parte da mesa do Plenário da Câmara Municipal de Salvador, ano passado, quando ele recebeu o Título de Cidadão de Salvador e sempre o estarei prestigiando”, contou Wesley Faustino ao correspondente do UN presente ao evento.

O ubatense que já tem Título de Cidadão do Município de Salvador, honraria concedida pelo vereador Odisvaldo Vigas (PDT), em 2010, receberá também o título de Cidadão Benemérito da Liberdade e da Justiça Social João Mangabeira, Projeto de Resolução do deputado estadual Roberto Carlos (PDT). “A relevância da honraria me conduz à responsabilidade de continuar ajudando a cidade e o Brasil. Durante toda a minha vida lutei por uma sociedade plural, onde o ter e o ser tivessem o mínimo de diferença”, discursou o homenageado após receber a Comenda.

A Comenda foi iniciativa do vereador Batista Neves (PMDB) que frisou não ser dado a distribuir honrarias, mas que no caso do advogado Taurino Araújo é diferente e mais que merecedor. “Homem pobre e com uma história de vida sofrida que se tornou-se um estudioso do direito moderno, com destacada atuação na área de Direitos Humanos, cultor da língua portuguesa e da filosofia”, enalteceu o vereador no seu pronunciamento..

Em telegrama enviado ao Presidente da Mesa, o professor emérito da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Washington Trindade, escreveu “Por sua trajetória de ascensão profissional, Taurino pode ser comparado ao maestro Yehudge Menuhin, um dos maiores virtuoses do violino do século XX. Assim como Menuhin, pelos dons que Deus lhos deu de graça, o agraciado pôde chegar a ser grande. Adivinhei que Taurino Araújo chegaria aos píncaros da notoriedade sem o conhecer pessoalmente, apenas avaliando-o pelos dados que deixou nos escritos jurídicos de advogado recém-chegado à cidade grande”.

Redação Ubatã Notícias