O turista que vai às praias do litoral de São Paulo precisa cada vez menos se preocupar em como manter o dinheiro longe da água e a salvo de furtos. Roupas, brinquedos, pranchas de surf, entre dezenas de itens dispostos em apertados carrinhos na areia, já podem ser comprados e pagos com cartão de débito e crédito. Dependendo do valor, é possível, inclusive, parcelar os gastos, sem juros.

Em Mongaguá, na Baixada Santista, a adesão às máquinas portáteis, que usam chip de operadora de celular, começou nesta temporada e os vendedores ambulantes já contabilizam aumento de até 40% nas vendas, quando comparadas com o mesmo período do ano passado.

Carlos Roberto Gomes Alves, 32 anos, tem dois carrinhos de praia. Vendedor regularizado há oito anos, ele foi o primeiro da cidade a contratar o serviço para as transações móveis. Nas laterais de sua loja ambulante, chamada Shopping Praia, dois cartazes indicam as bandeiras aceitas: de Rede Shop a Diners Club International.

“Faz pouco tempo que a gente começou a usar. Por enquanto está compensando. E muito. Dependendo do valor que a gente vender, nem é cobrada a tarifa da máquina”, disse. Hoje, segundo o vendedor, 60% dos pagamentos são feitos com cartão. “As pessoas vêem no carrinho que aceitamos cartão e acabam se aproximando”, contou.

Desde que o comerciante passou a aceitar a nova forma de pagamento, os gastos do motorista Gilberto de Oliveira dos Santos, morador de São Paulo, dobraram. “Com cartão, não tem desculpa para não comprar. Aí, acabo fazendo a vontade de todo mundo e gastando bem mais”, disse. Frequentador do litoral há cerca de 30 anos, o motorista disse ter ficado surpreso quando viu que até os carrinhos ambulantes já aceitavam cartões

Fonte: G1