Água Branquinha? Será mesmo? Até quando o poder público e a sociedade continuarão a tratar a natureza de forma tão inconsequente?

O Rio Água Branquinha, que corta a cidade de Ubatã, está permeado de esgoto, lixo e exala mau cheiro por todos os lados. A Secretaria do Meio Ambiente – SEMA – tem promovido palestras para conscientizar as pessoas sobre a poluição que assola o rio, mas o caminho é longo e difícil.

O mau cheiro e a sujeira do Rio Água Branquinha incomoda moradores e atrai insetos e cobras. Segundo uma moradora ouvida pela nossa redação, as casas próximas ao rio acabam ficando desvalorizadas, pois ninguém quer comprar uma residência para respirar “cheiro de esgoto”.

Até chegar a zona urbana de Ubatã o Rio “Água Branquinha é relativamente limpo, mas ainda assim sobre com o assoreamento e a falta de vegetação em suas margens.

O certo é que a situação do rio é grave e exige medidas urgentes. Cadê as políticas de conscientização? Cadê a estação de tratamento de esgoto? Perguntas sem respostas, mas imprescindíveis para resolver o problema.

Redação Ubatã Notícias