A Câmara dos Deputados rejeitou na noite desta quarta-feira (16), por 376 votos a 106 e 7 abstenções, a emenda apresentada pelo PSDB que estipulava um valor de R$ 600 para o salário mínimo. A emenda foi votada logo após o plenário da Casa ter aprovado, em votação simbólica, o projeto do governo, ressalvados os destaques, que estipula em R$ 545 o valor do novo salário mínimo.

A votação do destaque foi nominal e precedida de um debate sobre a emenda. O relator do projeto do Executivo, Vicente Paulo da Silva (PT-SP), o Vicentinho, se manifestou contra a proposta de R$ 600. Em nome do PSDB, defendeu a emenda o deputado Vanderlei Macris (SP). Cada deputado teve três minutos para se posicionar em relação ao destaque.

Os parlamentares ainda vão votar uma emenda do DEM, que estipula um valor de R$ 560 para o salário mínimo. A emenda tem o apoio das centrais sindicais e de deputados do PDT.

Independentemente do resultado final da votação na Câmara, o projeto terá de ser enviado ao Senado, onde deve ser apreciado em regime de urgência. Se não houver modificação, seguirá para sanção presidencial. Em caso de alteração no texto, o projeto volta para a Câmara, para uma nova votação.

Fonte: G1