26 pessoas caíram de uma altura de quatro metros

As imagens da tragédia durante a formatura do curso de Biologia da Uesc já deixavam claro que o deck do Iate Clube de Ilhéus não passava por manutenção e as vigas e colunas de sustentação daquele espaço estavam corroídas. Hoje o Departamento de Polícia Técnica (DPT) confirmou as causas da tragédia. O laudo conclusivo, no entanto, estará pronto até a primeira semana de março.

No início da madrugada do último sábado (12), 26 pessoas que estavam no deck do Iate Clube de Ilhéus foram lançadas em cima de pedras na Baía do Pontal. Elas aguardavam o início da valsa dos formandos quando aconteceu a tragédia, por volta de 00h30min.

Pelo menos cinco pessoas sofreram fraturas na queda de mais de quatro metros de altura. Os feridos foram atendidos em hospitais de Ilhéus e Itabuna e uma pessoa foi levada para cirurgia em Salvador. O bebê de oito meses que teve traumatismo craniano e um pequeno coágulo obteve alta. Ela estava internada na Unidade de Tratamento Especial (UTE) do Hospital Manoel Novaes, em Itabuna.

Informações colhidas pelo PIMENTA dão conta de que a última vistoria realizada nas estruturas do deck ocorreu há quase um ano. O Iate Clube receberia, neste final de semana, os participantes da XIV Regata Salvador-Ilhéus, onde também ocorreria a premiação aos vencedores da regata. A premiação foi transferida para o Jardim Atlântico.

Fonte: Pimenta na Muqueca