Hoje (21) os professores da Rede Municipal de Ensino de Ubatã cruzaram os braços em protesto pelo não pagamento do terço de férias. Assim, os docentes foram às escolas em que lecionam, mas não ministraram aulas.

Em assembleia realizada na última quarta-feira (16), os professores decidiram paralisar as atividades por 24 horas nesta segunda. Caso a prefeitura não efetue o pagamento, a APLB realizará outra assembleia para discutir os caminhos a serem seguidos.

Na sexta-feira (18), o prefeito Edson Neves, em entrevista a FM Ubatã, assegurou que o pagamento seria realizado até o final do mês, mas não precisou uma data. Há mais dois anos a APLB não realizava uma paralisação.

O Sindicado já enviou uma pauta de reivindicação da categoria ao chefe do executivo municipal. Em breve, representantes da APLB devem se reunir com o prefeito Edson Neves para discutir a pauta.

Redação Ubatã Notícias