Foi necessária a presença das policias Militar e Civil nas ruas centrais de Valença, na tarde desta quinta feira (24), para conter a fúria do povo. Os policiais atiraram para cima, várias vezes, para dispersar a população. Centenas de moradores protestavam pelo assassinato de um homem conhecido como “Dinho”, 25 anos, executado dentro de sua casa com um tiro na cabeça. “Dinho” trabalhava no Terminal Rodoviário de Valença e, seundo populares, era trabalhador e não tinha passagens pela polícia. O acusado do homicídio é um homem identificado pelo prenome de Felipe, filho de um traficante muito conhecido na cidade: o “Guédi”.
Lojas foram depredadas e saqueadas, inclusive a que pertence ao prefeito da cidade e pneus foram queimados no centro da cidade. Somente no final da tarde, com a presença ostensiva da polícia, os manifestantes retornaram para suas casas. Mas promtem repetir o movimento, até que a polícia prenda o assassino.
Informações de Júnior Boleta