A rotina de treinos no presídio Nelson Hungria, em Contagem (MG), foi estabelecida há um mês. Primeiro visando apenas à melhora física. Deu resultado. Bruno recuperou grande parte dos 12 quilos que tinha perdido nos primeiros meses de detenção. Nesta semana, ele foi autorizado a fazer atividade com uma bola profissional. Mesmo tendo no horizonte um júri popular por sequestro e cárcere privado, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver, ele imagina que, se obtiver um habeas corpus e responder em liberdade, tem chances de retomar a carreira profissional.
A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, avisou que o considera página virada, mas ainda há um contrato em vigor até o fim de 2012. Por isso, de acordo com seu procurador, o goleiro, de 26 anos, sonha em se reapresentar no Ninho do Urubu.
– Há interesse de alguns clubes, mas no momento a gente pensa apenas na saída dele. No dia seguinte que isso acontecer, o Bruno se apresenta ao Flamengo. Ele tem contrato até 2012 e será estendido por todo o tempo que ficar afastado. O Flamengo pode rescindir, mas, como o valor é de R$ 20 milhões, acho que isso não vai interessar muito – afirmou o procurador do atleta, Victor Fernandes.
Fonte: Globo Esporte