Gilmar Mendes pretende apresentar na primeira quinzena de março ao Supremo o seu voto sobre a extradição de Cesare Battisti. Seus colegas dão como certo que Gilmar tende a rejeitar o refúgio concedido ao terrorista, revisando, assim, a decisão de Lula. A partir daí, caberá a Cezar Peluso marcar a sessão para julgar o caso em plenário.

Por Lauro Jardim