Além de ter pagado o terço de férias dos professores referente ao ano de 2010 bem depois do previsto, a Prefeitura Municipal de Ubatã depositou nas contas de vários docentes um valor MUITO MENOR do que os profissionais realmente tinham direito.

Explica-se: A PMU retirou, no início deste ano, 20h de vários professores que tinham 40h. Quando foi feito o pagamento do terço de férias no último sábado (26), os docentes (os que lecionavam 40h em 2010) perceberam que o cálculo do terço de férias havia sido feito com base no salário atual, ou seja, de 20h.

A nossa redação consultou o advogado Clemilson Ribeiro, que deu o parecer sobre o caso. De acordo com o advogado, o pagamento do terço de férias realizado pela prefeitura deveria levar em consideração os vencimentos de 2010, e não o salário atual dos professores.

Há relatos de professores que receberam a quantia de R$ 80,00 referente ao terço de férias, e casos ainda piores de profissionais que sequer receberam tal pagamento.

Foi apenas um erro da Prefeitura? Difícil de acreditar nisso, seria um “erro” muito primário. O fato é que vários professores prometem procurar o ministério público para denunciar o ocorrido.

Redação Ubatã Notícias