O deputado federal ACM Neto, líder do Democratas na Câmara Federal, criticou o corte de R$5,1 bilhões anunciado pelo Governo ao programa Minha Casa, Minha Vida. Segundo ele, a medida é a “fatura” que os brasileiros vão pagar pela “falsa propaganda que o governo do PT fez ao eleger a presidente Dilma Rousseff”. A medida faz parte do corte geral de R$50 bilhões.
Neto disse que “ficou comprovado que esse governo trabalha com ilusões e promessas que não pode cumprir. De olho apenas no calendário eleitoral, o governo escondeu a real situação. O resultado foi esse: corte de R$50 bilhões, sendo R$ 15,8 bilhões com despesas obrigatórias e essenciais para o país”, criticou o democrata. Neto criticou ainda o cancelamento de concursos públicos. “Esse mesmo governo anunciou que não haverá mais contratações referentes a concurso público, mas enviou ao Congresso Nacional a Medida Provisória 525/11 para contratar temporariamente professores de instituições federais de ensino em expansão.
Mais uma vez, segundo ele, por falta de planejamento, estudantes podem ficar sem professores efetivos”, complementou. Para o deputado, “enquanto o governo não acabar com os gastos desnecessários, o brasileiro continuará a pagar a conta, sem ver investimentos em áreas essenciais do país”.

Fonte: IG