Vereadora fala sobre a polêmica mudança de voto, administração de Edson Neves e muito mais.

Redação: Vereadora, a matéria do Ubatã Notícias que enfatizou a sua mudança de voto a respeito das contas de Dai da Caixa gerou bastante polêmica. Como a senhora vê a insatisfação das pessoas?

Vereadora: Depois de ouvir um apelo de uma mãe desesperada, confesso que agir pela emoção e não pela razão. Naquele momento repensei o meu voto. No entanto, depois de ler as críticas dos meus eleitores e visitantes do Ubatã Notícias, percebi que devo satisfação à comunidade ubatense.

Redação: Vereadora, a senhora vai rever o seu voto novamente?

Vereadora: Com certeza. Confirmarei a decisão do Tribunal, como já havia afirmado ao Ubatã Notícias. Os comentários sobre uma possível compra de voto me deixaram muito magoada. A minha vida sempre foi pautada na ética, na simplicidade e nos valores morais. Em nenhum momento me foi oferecido qualquer quantia ou vantagem para aprovar as contas de Dai, e mesmo que isso tivesse ocorrido, jamais aceitaria.

Redação: Como votarão os demais vereadores? É possível desenhar o cenário?

Vereadora: Acredito que os meus colegas não irão cometer um erro que trará desgaste para a Casa, principalmente aqueles que pensam na reeleição. Ainda é cedo para saber se as contas do ex-gestor serão aprovadas ou não, mas gostaria que a comunidade ubatense fosse à Câmara de Vereadores no dia 10 de março, data em que serão votadas as contas reprovadas de Dai da Caixa.

Redação: Vereadora, há um motivo específico para a senhora votar pela reprovação das contas do ex-gestor?

Vereadora: Sim. Procuro legislar de maneira correta e com transparência para que as minhas contas sejam aprovadas, como todas foram até agora. Seria incoerência da minha parte então votar num parecer que já veio reprovado do Tribunal de Contas dos Municípios, sendo que tal parecer é composto de 8 laudas, descrevendo as irregularidades de uma gestão pública que foi uma vergonha para todos nós ubatenses.

Redação: Vereadora, como a senhora avalia a administração do prefeito Edson Neves?
Vereadora: Nem melhor e nem pior do que a de Agilson Muniz, mas com uma agravante: extremamente centralizadora. Acredito numa administração pública em que a comunidade possa participar ativamente das decisões, vejo também que é preciso melhorar o atendimento ao público, principalmente às pessoas mais carentes, que não sabem a quem procurar e tampouco onde.

Redação: Para finalizar, gostaria de mandar alguma mensagem à comunidade ubatense e aos seus eleitores?

Vereadora: Gostaria de pedir desculpas não só aos meus eleitores, mas a toda a comunidade ubatense pela minha decisão precipitada. Ao contrário de alguns comentários publicados no site, sou uma pessoa muito discreta, e não gostaria que os meus eleitores tivessem arrependimento ou vergonha de terem votado em mim. Esse episódio me fez refletir que na política devemos agir sempre coma razão. Enfatizo aqui o meu compromisso de lutar pelo bem-comum da sociedade, principalmente por ser a única vereadora da Casa e a primeira mulher na história de Ubatã a ocupar a presidência da Câmara. Um abraço carinhoso a todos.