Às vezes não entendo as leis brasileiras, ou melhor, não as aceito. Como ela pode dar tanta brecha para que pessoas que infringem as leis possam pagar um bom advogado ou que possa manter “muitos amigos” com intuito de se livrar dos rigores da lei? Vocês têm que concordar que é difícil aceitar isto.

Há alguns anos, uma mulher foi presa e condenada a um período de quatro meses por roubar um pote de margarina para alimentar seus filhos. Enquanto, muitos políticos surrupiam os cofres públicos e nada acontece.

O Tribunal de Contas dos Municípios – TCM – é um órgão composto por técnicos especializados em contas públicas. Técnicos esses que estudaram, se dedicaram a aprender a fiscalizar os gastos com dinheiro público, para evitar que homens mal intencionados desviem recursos destinados ao povo.

Contudo, o mesmo Tribunal é obrigado a submeter suas decisões a pessoas que pouco tem, ou não tem, preparo algum para tal. Como é o caso dos vereadores.

Ora bolas!!! Desculpe-me a indignação caros leitores…

Quem entende de contas é o Tribunal, pois é órgão que tem a devida competência. Quando a lei passa a decisão para a câmara, só serve para aumentar a corrupção e os conchavos políticos. E é por isto que vemos toda hora vereadores mudando de lado, ora do lado do povo, ora sabe-se lá de quem.

A nossa lei é incoerente, e enquanto não a mudarem, continuaremos vendo prefeitos se aproveitando do erário com as bênçãos de edis.

Ricardo Neto – Ubatã Notícias