Mesmo com o corte de R$ 50,1 bilhões no Orçamento deste ano, anunciado na semana passada pelos ministros Guido Mantega (Fazenda) e Miriam Belchior (Planejamento), ainda há a previsão de abertura de ao menos 52.957 vagas em concursos públicos regionais e nacionais.
O corte no Orçamento não afeta seleções dos poderes Legislativo e Judiciário nem de empresas de economia mista, que não dependem da grana do Tesouro Nacional, como é o caso da Petrobras, do Banco do Brasil e dos Correios.
Concursos de Estados e prefeituras, de câmaras municipais, dos tribunais, dos ministérios públicos, das defensorias e das procuradorias também não sofrerão nenhuma interferência do corte.

Fonte: Rede Brasil de Notícias