Um debate acalorado tomou conta do programa “Fala Ipiaú”, comandado pelo radialista Celso Rommel nesta quinta feira (17/03), quando uma ouvinte levantou a questão dos fiscais da prefeitura acompanhados da Policia Militar que recolheram CDs e DVDs piratas de um ambulante. Questionado pelo apresentador, o presidente da Câmara de Vereadores, Raimundo Menezes o “Raimundo PARAGUAI”, que estava sendo entrevistado, declarou:“Sou a favor e é por isso que eu sou polêmico. Se o Governo Federal desse emprego para todo mundo não teria necessidade de pirataria. A prática é ilegal, mas não é imoral. No caso que aconteceu em Ipiaú, se tomaram os CDs de um, tem que tomar de todos. Tomar os produtos de uma só pessoa é perseguição”.
Pois bem! A Constituição Brasileira diz que todo ato ilícito é crime perante a lei.
Pirataria é ilegal, é crime; Jogo do bicho é ilegal é crime; Venda de maconha, cocaína, crak, desvio de dinheiro publico, contrabando são crimes. Não dá para acreditar que um parlamentar, criador das leis, vai a uma emissora de radio usar o microfone e falar para centenas de pessoas e declarar que é a favor da pirataria.
Isso é o mesmo que declarar que é a favor do todos os crimes citados.
Questionado ainda sobre os produtos que o vereador traz do Paraguai e de Foz do Iguaçu, ele saiu pela culatra: “Eu vendo produtos, mas os meus têm nota fiscal”.

Vereador Raimundo PARAGUAI! O microfone é uma arma, se não souber usar, ele é usado contra você. Nosso repúdio!
Por: João Grilo