Diversos pais de alunos foram convidados nos últimos dias para comparecer no Conselho Tutelar da Cidade. Motivo: filhos envolvidos em casos de bulliyng no ambiente escolar.

Segundo relatou uma diretora a nossa redação, mesmo as ações e os projetos voltados para uma convivência pacífica, em que as diferenças de diversas ordens sejam respeitadas, não têm conseguido frear a violência entre os educandos.

Segundo os estudiosos, a falta de articulação entre família e escola é um dos fatores que propiciam o afloramento da violência na escola, uma que a função orientadora deve ser, inicialmente, desempenhada pelos pais. Quando estes atribuem única e exclusivamente tal papel à escola, esta não consegue absorver a responsabilidade de promover sozinha a educação sozinha.

O Conselho Tutelar de Ubatã tem orientado e aconselhado diversas famílias ubatenses, mas tal iniciativa ainda se mostra tímida diante do enorme desafio que é conscientizar os jovens acerca dos prejuízos causados pela prática do bulliyng.

Redação Ubatã Notícias