Um produto licenciado da Xuxa foi questionado no Conar por um consumidor sedento por “justiça social”. Explica-se: um pai questionou no conselho a propaganda do Lap Top da Xuxa. Segundo o consumidor, o valor elevado poderia frustrar as crianças brasileiras que não conseguiriam comprar o computador. O Conar analisou a reclamação e vetou qualquer mudança no comercial. O bom senso prevaleceu.

Por Lauro Jardim