A representante da APLB de Salvador, Ivone Azevedo, teceu duras críticas ao comportamento de vários professores da Rede Municipal de Ensino de Ubatã. De acordo com Ivone, muitos docentes ubatenses são omissos e não lutam pela categoria.

A assembleia foi realizada ontem (16), e tinha como objetivo discutir a pauta de reivindicação da categoria. Durante o encontro, dois professores pediram a palavra e criticaram a forma como a APLB de Ubatã vem conduzindo as questões do sindicato.

O prefeito Edson Neves continua sem receber os representantes da APLB. Por isso, já foram realizadas inclusive duas paralisações este ano. A possibilidade de deflagração de uma greve tem sido muito ventilada nos últimos dias.

Para que tal greve aconteça, é necessário que haja uma nova assembleia em que mais de 50% dos professores estejam presentes. Para tanto, foi formada ontem (16) uma comissão que ficará responsável em mobilizar os docentes para participar de uma assembleia que definirá os rumos da categoria.

Redação Ubatã Notícias