Continua o impasse entre a Associação dos Professores Licenciados da Bahia – APLB – e a Prefeitura Municipal de Ubatã. O chefe do executivo municipal, o prefeito Edson Neves, continua se negando a receber os representantes da categoria.

A APLB tem uma pauta extensa de reivindicações para apresentar ao prefeito, dentre os itens consta melhoria na infraestrutura das escolas, qualidade da merenda escolar e cumprimento integral do Plano do Magistério.

Há cerca de duas semanas foi formada uma comissão para elaborar um documento, no qual os professores se comprometeriam em participar de uma assembleia. Em tal assembleia seria discutida a possibilidade de a categoria entrar em greve.

Um dos pontos mais reivindicados pelos professores é o aumento salarial, visto que o salário dos docentes está há mais de 3 anos sem qualquer aumento e, consequentemente, encontra-se defasado. Nos próximos dias deve haver uma definição.

Redação Ubatã Notícias