Prefeito afastado havia afirmado que descontaria dos salários dos grevistas

Foi encontrado, na sede do Poder Executivo de Ubatã, documentos que indicam que os salários dos grevistas (profissionais da educação) seriam descontados. Havia anotações com os nomes dos profissionais e suas respectivas faltas. O UN teve acesso, com exclusividade, aos documentos.

– Essa lista (com nomes e faltas dos profissionais da educação) aponta para uma postura de efetuar descontos nos salários dos grevistas. Não há outra justificativa para a existência dela, – disse um vereador que também teve acesso ao documento.

Mais de duzentos profissionais estavam na lista que, possivelmente, seria utilizada como base para efetuar os descontos. O prefeito afastado, Edson Neves, já havia afirmado que efetuaria os descontos nos vencimentos dos servidores que paralisaram as atividades. A prefeita interina, Cássia Mascarenhas, assegurou que pagará os salários dos grevistas na íntegra.

Redação Ubatã Notícias