Duodécimo deveria ter sido repassado no dia 20

Por lei, a Prefeitura de Ubatã deveria ter repassado o Duodécimo da Câmara de Vereadores no dia 20 julho. No entanto, em tal data o prefeito Agilson Muniz foi reconduzido ao cargo e cerca de 60% do FPM e do ICM do município foram bloqueados para pagamento dos funcionários.

Com este imbróglio, a Prefeitura deverá pagar o Duodécimo da Câmara, que corresponde hoje a aproximadamente R$ 85.000,00, no próximo dia 30. Os funcionários do legislativo e também os vereadores ainda não receberam os vencimentos.

No mês de junho, a Câmara de Vereadores de Ubatã chegou a afastar, por um período de 90 dias, o então ex-prefeito Edson Neves por não pagamento do duodécimo, acusando-o de improbidade administrativa.

Redação Ubatã Notícias