Servidores reclamam de salários “cortados”

Os salários de diversos profissionais da educação continuam vindo “cortados”. O problema começou no governo Edson Neves, em que valores eram descontados irregularmente dos salários dos servidores, e continua no governo Agilson Muniz.

“No mês passado recebi duzentos reais a menos do que tinha direito. Reclamei e nada foi feito. Este mês o problema se repetiu. Dessa vez o desconto foi maior que R$ 150 reais, não sei mais o que faço”, disse uma professora que preferiu não se identificar.

No mês passado, o setor de elaboração de folha da prefeitura garantiu que resolveria o problema em setembro, mas, como se nota, a situação se repetiu. O curioso é que a Prefeitura de Ubatã nunca “erra” para mais, ou seja, quando ocorre os “erros”, os servidores sempre recebem menos do que têm direito. Bem curioso!

Redação Ubatã Notícias