O edil Hélder Pimentel, em discurso realizado hoje (15) na sessão realizada na Câmara de Vereadores, fez uma breve explanação sobre a decisão da Ministra Cármem Lúcia, do Supremo Tribunal Federal – TSE, que negou um Agravo de Instrumento à Agilson Muniz contra a Cassação de Diploma.

De acordo com o vereador, a decisão do TSE não reconduz Edson Neves imediatamente ao cargo. Segundo Pimentel, Agilson Muniz entrará com um recurso para tentar embargar a decisão da Ministra e, caso seja negado, Neves voltará ao comando do executivo municipal. “O resto é conversa”, disse o edil.

Em casos similares, a decisão demora até dois meses. O ex-prefeito Edson Neves, no entanto, tem confidenciado a interlocutores que voltará ao comando da Prefeitura de Ubatã na próxima semana. Resta aguardar o desenrolar da novela mexicana, de capítulos infindáveis.

Redação Ubatã Notícias