Foto Ilustrativa
A Secretaria de Educação de Ubatã, sob o risco de greve dos professores, realizou ontem (29) à tarde uma reunião com os profissionais da educação da Rede Municipal de Ensino. Na pauta, a discussão sobre o reajuste salarial, que havia sido acordado para pagar neste mês, mas que literalmente “miou”.

De acordo com a APLB, o reajuste da categoria seria pago a todos os professores da rede municipal já no mês de setembro, mas em assembleia realizada quarta-feira (28), o Secretário de Educação Reinan Farias afirmou que só seria pago o reajuste para os professores que tivessem apenas o magistério.

Para acalmar os ânimos da categoria que ameaçava deflagrar greve, o Secretário de Educação voltou atrás e afirmou que o aumento salarial seria concedido para toda a categoria, mas somente no mês de outubro. Os professores aceitaram a proposta e a greve, por ora, está controlada.
Redação Ubatã Notícias