Do Bahia Notícias

Um jogo para entrar para história santista. A possibilidade de ser campeão do mundo em cima do melhor time do planeta. A missão de derrotar Messi, Xavi, Iniesta e companhia não era fácil, mas o Santos tinha Neymar, além de Ganso em campo para poder aprontar. Mas foi só a bola rolar e ver que a realidade não seria essa. Com a facilidade de sempre e o toque de bola refinado, o Barcelona bateu o Santos por 4 a 0, neste domingo (18), em Yokohama, no Japão, pelo Mundial Interclubes e se consagrou campeão mundial pela segunda vez. Barcelona faz o que sabe e garante resultado já no primeiro tempo.

O Barcelona começou o jogo com seu estilo clássico de toque de bola. Ao Santos, cabia adiantar a marcação para tentar tomar a bola da equipe catalã. Mas a missão não seria fácil. Já no segundo minuto da partida, Messi deu sua primeira arrancada pela direita, mas Danilo conseguiu desarmar o melhor jogador do mundo. Mesmo quando tinha a posse da bola, o time brasileiro não conseguia armar jogadas, errando muitos passes. A primeira boa chance dos santista veio aos 8 minutos. Após lançamento errado de Daniel Alves, Ganso arma contra-ataque em jogada com Borges e Neymar, mas o camisa 11 tenta driblar e é cortado pela zaga adversária.

A posse de bola continuava predominantemente com os espanhóis, que pressionavam a defesa santista. Aos 12 minutos, Rafael impediu o primeiro gol dos campeões da Europa. Messi, mais uma vez arranca, faz fila e chuta ao gol, mas o goleiro defende. No rebote, Thiago Alcântara tenta novamente, porém o brasileiro fecha o gol. O Santos teve mais uma chance, aos 14, em cobrança de falta. Neymar ajeita para Ganso, que chuta pela esquerda do gol de Valdés. No entanto, dois minutos depois, o Barcelona mostrou porque é o melhor time do mundo. Em um lindo passe de Xavi para Messi, o argentino toca por cobertura para o gol santista e abre o placar em Yokohama.