Bacelar, Wenceslau, Pólvora, Loiola, Roberto e Solon: afastados

Do Pimenta

A juíza substituta da 1ª Vara da Fazenda Pública de Itabuna, Rosineide Almeida, aceitou o pedido da promotoria pública em ação cautelar e afastou seis vereadores por suposto envolvimento com a Máfia do Consignado na Câmara Municipal. A decisão tomada nesta tarde atinge os vereadores Clóvis Loiola (PSDC), Raimundo Pólvora (DEM), Ricardo Bacelar (PSC), Roberto de Souza (PR), Solon Pinheiro (DEM) e Wenceslau Júnior (PCdoB).

Os vereadores serão afastados por um prazo de 180 dias para que não atrapalhem as investigações. Conforme o promotor público Inocêncio de Carvalho, existem provas robustas de envolvimento de vereadores e ex-assessores da Câmara, como Alisson Cerqueira, Kléber Ferreira e Antonio Carlos Carrero. A juíza Rosineide Almeida mandou intimar Prefeitura de Itabuna, Ministério Público Estadual, Bradesco, Banco do Brasil, Banco Central do Brasil, Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e cartórios de imóveis.

Com o afastamento dos vereadores, tomam posse os suplentes Maria Neide Oliveira, a Neide de Carlito (PMN), Júnior Brandão (PT), Antônio Félix Nascimento, o Piçarra (PSDB), e Rosivaldo Pinheiro (PCdoB). A decisão mantém Glaby Andrade, o Glebão (PV), e Nadson Monteiro (PPS), suplentes que assumiram em janeiro com o afastamento dos vereadores Clóvis Loiola e Ricardo Bacelar em outro processo.