Empresário nega agressão (Foto: Nando Mattos/UN)

De acordo com o deficiente físico ubatense Valcélio Lima dos Santos, no último domingo (06), por volta das 10h, ele teria sido agredido pelo empresário do ramo de cacau Antônio Santana de Lima, numa fazenda na zona rural de Ibirapitanga, numa localidade conhecida como Bate-Quente.

Segundo Valcélio Santos, ele teria ido à fazenda do empresário para pedir uma máquina de fazer farinha. Ao chegar ao local, ainda de acordo com o deficiente físico, ele teria sido recebido a socos e panadas de facão por Antônio Lima e também pelo seu pai. A mãe do empresário teria apartado a confusão.

O motivo da briga, segundo Valcélio, seria uma briga judicial envolvendo uma fazenda de herdeiros. O deficiente físico fez exame de corpo de delito em Jequié e prestou queixa ontem (07) pela manhã na Delegacia de Ibirapitanga. Agora já são duas ações envolvendo Valcélio e o empresário.

EMPRESÁRIO E MÃE DO DEFICIENTE NEGAM AGRESSÃO

Procurado pelo repórter Marco Antônio, da Rádio Povo, o empresário Antônio Lima não quis gravar entrevista, mas negou que tenha agredido o deficiente. Segundo o empresário, Valcélio Santos teria jogado o carro em sua direção e foi à fazenda para desacatar a ele e também ao seu pai.

Já a mãe do deficiente foi ainda mais dura com o seu filho: “Não estou mais na fazenda porque ele me expulsou de lá. Ele é um ordinário, a ovelha negra da família. Eu já dei até queixa dele”, disse Vanezia Lima. A Polícia Civil está investigando o caso e nos próximos dias ouvirá Valcélio e também o empresário Antônio Lima.

Ver mais Fotos

Redação Ubatã Notícias