Marco Prisco: de volta à PM

Do Pimenta

A Polícia Militar da Bahia deve reincorporar já a seus quadros o líder da greve Marco Prisco. A decisão é do desembargador José Edivaldo Rotondano, do Tribunal de Justiça da Bahia. Cabe recurso por parte da Procuradoria-Geral do Estado.

Ao julgar mandado de segurança de Marco Prisco, o desembargador se baseou em decisão anterior do próprio tribunal. O soldado foi expulso a corporação em 2002. Em 2010, o e então presidente Lula sancionou a Lei 12.191 concedendo anistia a policiais e bombeiros militares que haviam sido punidos pela greve no Distrito Federal e em outros oito estados, inclusive Bahia.

Prisco ganhou notoriedade ao liderar a greve da PM em fevereiro passado. Os grevistas ficaram amotinados no prédio da Assembléia Legislativa impondo ao governo Jaques Wagner a maior crise política nos cinco anos de mandato do governador.