Justiça decretou ação de despejo do museu

A Juíza substituta de Ibirataia. Dra. Camila Soares Santana, concedeu um liminar que obriga o executivo ibirataense a desocupar o prédio onde funciona o museu da cidade. A ação de despejo foi impetrada pelo proprietário do imóvel, que alega atrasos nos alugueis, contas de água, energia e também do IPTU.

Os valores dos débitos não foram divulgados, mas especula-se que a dívida da gestão Jorge Fair (DEM) com o proprietário do imóvel ultrapasse R$ 10mil. A Prefeitura firmou dois contratos com o locatário do prédio, não honrou nenhum dos dois, mas conseguiu a renovação com a promessa de regularizar as dívidas.

Com as dívidas não foram honradas, o proprietário do imóvel recorreu à Justiça. A Prefeitura de Ibirataia poderá evitar a rescisão do contrato em até 15 dias, desde que efetue depósito judicial que contemple a totalidade dos valores devidos. O prefeito Jorge Fair inaugurou o museu da cidade com grande pompa na época, a emoção foi tanta que o alcaide se “esqueceu” de pagar as contas.

Redação Ubatã Notícias