Assaltante baleado é transferido para Itabuna por falta de médico no hospital de Ubatã

O Jornal A Tarde, edição que foi às bancas nesta sexta-feira (25), em matéria assinada pela jornalista Ana Cristina Oliveira, da Sucursal de Itabuna, bateu firme na caótica situação da saúde do município. O jornal relatou as constantes faltas de médicos na unidade e também a falta de medicamentos.

A matéria lembra ainda o caso de Tiago Nascimento Queiroz(21), morto em novembro do ano passado após sofrer uma descarga elétrica e não receber socorro (falta de médicos) no Hospital de Ubatã. O Tarde traz ainda alguns depoimentos de ubatenses revoltados com a situação da saúde do município.

O prefeito Edson Neves (PSD) disse, ao Jornal, que as denúncias contra ele são infundadas e eleitoreiras. Já hoje na FM Ubatã, o alcaide voltou a responsabilizar o ex-prefeito Agilson Muniz (PCdoB) pelo caos que atravessa o município. Neves só “esqueceu” de mencionar que já está a mais tempo à frente do executivo do que Muniz.

Redação Ubatã Notícias