Sinal da OI - que possui o maior número de clientes em Ubatã - está péssimo nos últimos dias

Os ubatenses que utilizam o serviço de telefonia móvel estão tiririca da vida com a OI, isso porque nos últimos dias ligar de aparelhos que utilizam a operadora é tarefa das mais difíceis, das duas uma: ou dá rede ocupada ou o celular do outro lado da linha, mesmo ligado, dá na caixa postal. O jeito é tentar até conseguir

“Já está irritante. Pagamos tarifas caríssimas e está difícil conseguir completar uma ligação. Às vezes, chego a desistir”, reclama a ubatense Simone Moreira. Já Luiz Borges afirma que quando liga para alguém e dá na caixa de mensagem, sempre tenta novamente, pois via de regra o aparelho do outro lado da linha está ligado.

A OI foi a primeira operadora de celular a chegar em Ubatã, no final de 2005. Assim, quase a totalidade dos aparelhos da cidade é da operadora. O Ubatã Notícias entrou em contato com a OI neste sábado (02) para relatar as dificuldades dos clientes em realizar ligações, mas a operadora diz desconhecer o problema. Os ubatenses, no entanto, bem sabem o perrengue que têm passado.

Redação Ubatã Notícias