Prefeito discursou na Sessão Especial (Foto: Nando Matos/UN)

No dia Internacional do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho, a Câmara de Vereadores de Gongogi, realizou uma Sessão Especial para tratar da suposta mudança de roteiro da Ferrovia de Integração Leste Oeste (FIOL). Solicitado pelo Vereador Antonio Kalid (PT) e presidida pelo edil Adelino Araújo (PT), compareceram os representantes de assentamentos, o prefeito Altamirando dos Santos (PDT), o Sapão; os secretários de governo, vereadores; comunidade; Sindicato dos Trabalhadores Rurais; EBDA; Território Médio do Rio de Contas.

Segundo o presidente da Casa e da Sessão, corre pelo município a notícia de que a Fiol mudou o traçado da ferrovia, retirando da área da Fazenda Pontal, passando agora pelo assentamento Santa Irene, segunda maior reserva de Pau Brasil da Mata Atlântica. “Convidei a Valec para dar as informações que a comunidade está esperando e não deram atenção”, reclamou o presidente.

O ex-secretário estadual de Meio Ambiente (Sema), Juliano Matos, atual diretor de Meio Ambiente e Relações Institucionais da Global Energia, garantiu aos presentes que só existe, até o momento, um projeto traçado, que se for realizado inviabiliza a Pequena Central Hidroelétrica (PCH) da fazenda Pontal e, como consequência, o município de Gongogi deixará de receber vários benefícios, além dos royalties, a geração de emprego e renda, como também o saneamento básico de 100% da sede, que é uma das  condicionantes da licença ambiental. (Continuar lendo).