Pelo menos 20% do funcionalismo público está com os salários atrasados

Parte do funcionalismo público de Ubatã está tiririca da vida com a gestão Edson Neves (PSD), isso porque o alcaide pagou apenas parte do funcionalismo – com atraso – no último dia 10 de junho, mas deixou diversos servidores com a cuia na mão e sem qualquer dinheiro para quitar suas dívidas.

Servidores de diversas secretárias de governo, garis e guardas municipais foram atingidos pela foice molada da Prefeitura de Ubatã. A realização da Micareta da cidade, no mês passado, no qual o executivo municipal torrou mais de meio milhão de reais é lembrado por quase todos os insatisfeitos com o atraso salarial.

A gestão Edson Neves, no entanto, argumenta que o atraso  salarial não tem nenhuma  relação com a Micareta e, sim, com a retenção, no dia 10 de junho, de quase R$ 200 mil reais no FPM do município. O problema é que os servidores continuam com os salários atrasados e a Prefeitura sequer divulgou uma possível data para colocar os salários em dia. “Dureza”, reclama um servidor.

Redação Ubatã Notícias