Decreto assinado pela prefeita tem validade de 90 dias

A prefeita em exercício Rita de Cássia Alves Mascarenhas (PMN) decretou, no inicio da tarde desta quinta-feira (21), situação de emergência no município de ubatã. O decreto alcança o atendimento médico hospitalar, transporte escolar, limpeza pública, merenda escolar, educação e atendimento dos programas de assistência social. O decreto tem validade de 90 dias.

A gestão Mascarenhas utilizou como argumentos para decretar situação de emergência no município a suspensão das atividades pelos prestadores de serviços, exoneração de pessoal em diversos cargos comissionados e rescisão dos contratos temporários em todas as áreas da administração municipal. O ato diz ainda que tais serviços são essenciais às necessidades básicas da população.

Mascarenhas acusa o prefeito afastado Edson Neves (PSD) de movimentar, ilegalmente, as contas da Prefeitura de Ubatã no período em que estava afastado do comando do executivo municipal. A alcaide enviou representação ao Ministério Público, solicitando que se apure ainda a responsabilidade do alcaide afastado e do gerente da agência do Banco do Brasil de Ubatã pelos danos causados ao município.

Redação Ubatã Notícias