Paulo Silva é acusado de Infidelidade Partidária

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) julga nesta quinta-feira (05) a ação de perda de cargo eletivo por desfiliação partidária do vereador Paulo Silva, que possui o maior número de mandatos no legislativo ubatense, seis no total. Em setembro do ano passado, o edil trocou o PMDB pelo PSC.

O relator da ação movida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) é o Juiz Maurício Kertzman Szporer, do TRE. Paulo Silva foi denunciado em outubro do ano passado pelo Procurador Sidney Madruga, da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE). A advogada do edil é Deborah Cardoso Guirra.

Caso o vereador seja cassado pela corte, assumirá em seu lugar o suplente da coligação, Erisvaldo dos Santos (PMDB), o Vado, que nas últimas eleições municipais obteve 281 votos. A cassação por infidelidade partidária não prevê ilegibilidade, mas ainda assim Paulo Silva não concorrerá à vereança nas eleições deste ano, ele indicou a sua esposa, Joilda Silva (PSC).

Redação Ubatã Notícias