Vereador ibirataense Caio Pina

O Ubatã Notícias entrevistou, na última quarta-feira (04), o vereador ibirataense Caio Pina (PP). Na entrevista, o edil pepista argumenta sobre o seu papel enquanto parlamentar, o projeto político da oposição, a aliança oposicionista que reuniu dezoito partidos e acusa a gestão Jorge Fair de ter aparelhado a Prefeitura, distribuindo cargos entre parentes. Confira.

UN – Vereador, nas últimas eleições o senhor foi eleito como a esperança da juventude. O que fez para representá-la na Câmara de Ibirataia?

CP – Realmente me dediquei à atuação em defesa da juventude, sempre lutei pela implantação de políticas públicas para os jovens. Infelizmente o Governo que está ai não prioriza ações efetivas para os Jovens, seja para inclui-los no mercado de trabalho ou dando suporte necessário para que eles tenham acesso a uma educação de qualidade. Agora, nas principais batalhas na Câmara, sobre as questões da Educação, Saúde, Defesa dos salários dos servidores, professores, nós estávamos lá. Nosso mandato se notabilizou pela luta contra a corrupção desenfreada da gestão atual, formulamos inclusive várias denúncias ao Ministério Público, ao TCM e CGU pela malversação dos recursos públicos.

UN – A oposição conseguiu unir dezoito partidos em torno de uma única candidatura. O que pesou nessa decisão? Houve um fiador neste processo?

CP – Ubatã Notícias, uma aliança tão ampla como essa para ser consolidada não é fácil, mas pesou o amor por Ibirataia. Nossa cidade esta sendo muito maltratada pelo gestor atual, ele abandonou o nosso município e por isso os filhos de Ibirataia se juntaram para coloca um fim nesses desmandos, porque acima dos interesses pessoais ou partidários está o nosso compromisso com o povo e essa sem duvida foi a nossa motivação para trabalhar incansavelmente para que essa união acontecesse. Não direi que há um fiador nesse processo, mas vários fiadores que confiam, que acreditam na competência administrativa de Marcos Aurélio para colocar Ibirataia de volta nos trilhos do desenvolvimento e do progresso.

UN – Qual é o projeto político da oposição, cuja coligação foi intitulada “Leal a Ibirataia”?

CP – Nosso principal desafio será conseguir reestabelecer o equilíbrio financeiro do município. Nossa cidade não tem certidões negativas de débitos, e por isso ficamos impossibilitados de conseguir convênios com o Governo do Estado e Governo Federal para construir obras estruturantes em nossa comunidade. Agora, posso garantir que a partir de 1ª de Janeiro de 2013 a população não verá os recursos públicos não mais indo pelo ralo. Cada centavo será valorizado e empregado corretamente. Vamos lutar desde o primeiro momento para que seja reestabelecido em nossa cidade os serviços de saúde, educação digna e de qualidade e um forte investimentos na infraestrutura, tanto na sede quanto nos distritos e zona rural.

Continuar Lendo