Juiz César Santana apresenta o mural de poesia (Foto: Giro em Ipiaú)

Do Giro em Ipiaú/Américo Castro

A iniciativa do Juiz de Direito César Santana em promover, no Fórum Jorge Calmon, a instalação de um painel contendo poesias de grandes mestres da literatura brasileira contemporânea é muito louvável. Em verdade trata-se de um livro, em forma de mural, ilustrado com a plástica/grafite de Anderson, um talentoso artista ipiauense. Criatividade de ambas as partes: do mandante e do executor da obra.

No painel, em frente ao gabinete dos juízes, estão estampadas poesias de Jorge Amado, Chico Buarque de Holanda, Gilberto Gil e Firmino Rocha, sendo este um autor grapiuna que teve um dos seus trabalhos reproduzido em um mural da sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York.

Enquanto aguarda a audiência com os magistrados o publico navega nos belos versos de “A Banda”,” Tempo Rei”, “Alegre Menina” e “Deram um Fuzil ao Menino”. Cada um desses poemas tem uma mensagem importante, um recado de vida. Em “Deram um Fuzil ao Menino”, Firmino Rocha (o poeta de Itabuna)  pergunta:- A cantiga,onde ficou a cantiga? E responde: – No caderno de números, o verso ficou sozinho”. A iniciativa de decorar o ambiente forense com a arte da poesia parece ser inédita no interior da Bahia. É um bom exemplo que merece ser seguido.