Alunos chegam a andar 30km por dia para ir à escola. Estradas ainda estão abandonadas (Foto: Ubatã Notícias)

Os alunos da zona rural matriculados na rede pública municipal de ensino de Ubatã estão cortando um dobrado para chegar às escolas da zona urbana do município. Além de acordar às 4h da manhã, alguns deles chegam a percorrer, somados o caminho de ida e volta, cerca de 30km todos os dias. No total, aproximadamente cinquenta alunos estão peregrinando diariamente em direção à escola

Os estudantes prejudicados residem na região da Água Branca, e desde quarta-feira (11) estão vindo à escola a pé porque a Prefeitura de Ubatã, mesmo devendo cinco meses de pagamento aos donos dos veículos que fazem o transporte dos alunos, resolveu suspender o serviço sem sequer determinar data para quitar o débito.

Os alunos, evidentemente, estão revoltados. “Acordamos todos os dias às 4h para vir pra a escola, saímos de casa 5h e só chegamos em casa 2h da tarde. Merecemos isso”, indagou um grupo de alunos. Além do débito com os donos dos veículos, a Prefeitura deve cerca de R$ 40mil ao posto que fornece gasolina ao município. Enquanto isso, suor e esforço… dos alunos.

Redação Ubatã Notícias